Aspectos da conservação sobre a reprodução de peixes de riachos na Reserva Biológica de Sooretama (Sooretama-ES)

Nome: Priscila Plesley Alves da Silva
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 06/07/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Leonardo Ferreira da Silva Ingenito Co-orientador
Luiz Fernando Duboc da Silva Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Leonardo Ferreira da Silva Ingenito Coorientador
Luís Fernando Fávaro Examinador Externo
Luiz Fernando Duboc da Silva Orientador
Maurício Hostim Silva Examinador Interno

Resumo: A preservação da Mata Atlântica e da biodiversidade faunística e florística que a compõem, é preocupação relevante nos dias atuais, sendo a segunda floresta mais ameaçada do mundo, demanda atenção especial quanto a sua conservação. Saber como as comunidades ícticas se mantem nestes ambientes impactados é fundamental para propor planos de manejo, principalmente em áreas protegidas como as reservas biológicas. Com o objetivo de compreender a relação da proteção das unidades de conservação com as estratégias e táticas reprodutivas de peixes de riachos foram selecionadas quatro bases de estudo que compreendem áreas protegidas pela Reserva Biológica de Sooretama (Espírito Santo), e áreas desprotegidas. As amostragens ocorreram de forma sistematizada, mensalmente durante um ano. A qualidade ambiental foi interpretada através do “Índice de Integridade do Hábitat” (IIH) e complementada pela medição de fatores abióticos, além de análises de sedimento que auxiliaram na caracterização das bases amostrais. Ao todo foram coletados 2410 indivíduos, distribuídos em cinco ordens, dez famílias, 18 gêneros e 20 espécies, distribuídas entre as bases de estudo. Geophagus brasiliensis, Astyanax aff. intermedius, Hoplias malabaricus, Knodus cf. moenkhausii e Mimagoniates microlepis, foram analisadas quanto aos aspectos reprodutivos, apresentando todas, exceto G. brasiliensis, desova parcelada e estratégias variadas quanto ao ambiente de ocorrência. Os pontos internos à Reserva, foram considerados ambientes mais preservados, oferecendo recursos necessários para a reprodução, já os pontos externos à Reserva, considerados mais impactados, demonstram escassez de recursos, fazendo com que as espécies ocorrentes usem de táticas apropriadas para garantir a sobrevivência da prole. Baseado nos resultados obtidos neste estudo, sugere-se medidas de proteção às áreas de entorno das unidades de conservação, visto que os impactos ocorrentes à montante das áreas da reserva, afetam a biodiversidade local, trazendo prejuízos incalculáveis para as comunidades ícticas.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia BR 101 Norte, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-900